Benfica apela a revisão urgente da calendarização das competições

Fotografia : Jorge Pereira

Os encarnados discordam do intervalo de tempo entre a sétima jornada – a última que se jogou – e a oitava, agendada para o final de outubro

O Benfica apela à revisão «urgente» do calendário das competições portuguesas na sequência da atual longa interrupção imposta pela realização das eleições legislativas e pelos jogos das seleções nacionais.

“O regresso à competição da nossa equipa só acontecerá no próximo dia 18, frente ao Cova da Piedade, em jogo a contar para a Taça de Portugal. Depois receberemos o Lyon, para a Liga dos Campeões, no dia 23, e só no dia 26, para o campeonato, visitaremos o Tondela. Ou seja, como a última partida, no campeonato nacional, foi realizada no dia 28 de setembro, teremos praticamente um mês de paragem naquela prova. É urgente repensar e alterar estas questões da calendarização. Não se trata somente da paragem prolongada – ainda mais se nos cingirmos ao Campeonato Nacional -, mas também da elevada concentração de jogos que se seguirá a esta paragem”, começa por referir o clube da Luz, que aponta os casos de FC Porto, Sporting, Braga e V. Guimarães, as outras equipas que disputam provas europeias:

“Os quatro representantes portugueses na Liga Europa – FC Porto, Sporting, Braga e V. Guimarães – terão de jogar cinco vezes em 15 dias. E, para agravar, entre o primeiro e o quinto jogo (ambos relativos às competições europeias) desta sequência, haverá três jornadas do campeonato nacional, a mais importante prova nacional”, acrescentam as águias, apontando o ranking europeu como uma das preocupações a ter em conta na elaboração dos calendários.