De sussurros de paddock a assinaturas de contratos, o  Mundial de Superbike – WorldSBK 2020 – começa a tomar forma

Concluida a temporada de 2019, a maioria das contratações de 2020 está finalizada, com apenas alguns pontos de interrogação restantes. Todas as cinco equipes de fábrica confirmaram os seus pilotos para a próxima temporada.

Jonathan Rea

Começando com os que conhecemos, Jonathan Rea (Kawasaki Racing Team WorldSBK) e Chaz Davies (ARUBA.IT Racing – Ducati) assinaram contratos de dois anos no último verão. Juntando-se a Davies na equipe ARUBA.IT Racing – Ducati, Scott Redding. O popular e carismático piloto britânico fará sua estréia no WorldSBK em 2020, substituindo o ex-companheiro de equipe do MotoGP ™, Alvaro Bautista.

 

Do outro lado da garagem da Kawasaki, Alex Lowes estará sentado ao lado do atual Campeão do Mundo de 2019. Com nove pódios somados este ano, o piloto britânico terminou em terceiro no campeonato e, sem dúvida, Lowes e a equipe da Provec serão uma força a ser considerada para 2020.

Toprak Razgatlioglu substituirá Lowes, juntando-se a Michael van der Mark na equipe Pata Yamaha, para formar uma formação de pilotos criada para passar uma década no topo da classificação. O lugar vago deixado por Razgatlioglu na Puccetti Racing Team será preenchido por outro forte candidato que fará um retorno sensacional à série no próximo ano. O melhor piloto independente de 2018, Xavi Fóres, vai juntar-se à equipe italiana, pronta para um forte retorno à Kawasaki depois de um ano longe do WorldSBK.

Os resultados de Tom Sykes na BMW viram seus serviços serem mantidos por mais uma temporada. A ele se juntará Eugene Laverty.

Outra equipe confirmada para a próxima temporada é a HRC World Superbike, liderada por Alvaro Bautista.