​Hóquei Feminino: Sporting CP vence SL Benfica nos penáltis e adia decisão do titulo

© Jorge Pereira | Sport On Stage

A equipa feminina de hóquei em patins do Sporting CP foi a casa do SL Benfica, este sábado, vencer por 1-2 nas grandes penalidades após empatar 1-1 no final do prolongamento, no jogo dois da final dos play-offs do Campeonato Nacional

Com este resultado, a turma de Alvalade empatou a decisão em 1-1 e poderá sagrar-se campeã amanhã, na ‘negra’, no Pavilhão da Luz, a partir das 15h00.

Obrigadas a vencer para adiarem a atribuição do título (decidido à melhor de três encontros), as Leoas, comandadas por Nuno Pinto, entregaram a iniciativa de jogo às encarnadas durante a primeira parte, partindo para o ataque sempre que as adversárias concediam espaços.

Numa primeira parte morna e sem golos, o grande destaque pertenceu à guarda-redes do Sporting CP, Cláudia Vicente, que assinou inúmeras defesas de elevado grau de dificuldade, a última delas a apenas um segundo do intervalo, em resposta a uma grande penalidade de Marlene Sousa.

No regresso para o segundo tempo, o tabuleiro equilibrou e a partida ganhou intensidade. O primeiro sinal do conjunto de Alvalade surgiu através da capitã Ana Catarina Ferreira que, bem ao seu jeito, puxou o stick atrás e disparou um ‘tiro’ que embateu com violência na barra.

Na outra baliza, Cláudia Vicente voltou a estar em evidência com paradas importantes mas, já à entrada para os dez minutos finais, Maria Vieira também não ficou atrás. A guardiã das águias tirou o golo a Rute Lopes, que teve uma das melhores hipóteses da segunda parte.

A apenas 32 segundos do último soar da buzina, o SL Benfica marcou, mas o árbitro da partida anulou o lance devido à altura do remate, que excedia o permitido pelas leis. Assim sendo, o empate no marcador manteve-se, o tempo regulamentar esgotou-se e veio o prolongamento.

Aos dois minutos da primeira parte, com as duas equipas a jogarem olhos nos olhos, as águias estrearam o placard após uma perda de bola de Ana Catarina Ferreira, que permitiu a Flor Felamini recuperá-la junto à área, fintar Cláudia Vicente e atirar para o fundo das redes.

Já na segunda parte do tempo complementar, numa altura em que as Leoas somavam nove faltas contra apenas seis do SL Benfica, Marlene Sousa viu um cartão azul e ofereceu a Rute Lopes a possibilidade de chegar ao empate a pouco mais de dois minutos do fim. Na marcação do livre directo, a internacional portuguesa não tremeu e restabeleceu a igualdade por 1-1.

Nas grandes penalidades, Rita Lopes marcou por duas vezes para o Sporting CP e Flor Felamini apenas uma para o SL Benfica, o que garantiu às Leoas a possibilidade de empatarem a final e lutarem pelo título, que ficará decidido já amanhã, dia 4 de Julho, novamente no Pavilhão da Luz (15h00).

Texto:SCP