SPORTONSTAGE2016-10-05 12-58-26049
Facebook

F1: E O Safety Car Tudo Mudou – Parte II

Se no Bahrain tudo (ou quase tudo) correu de feição à equipa de Maranello, na China foi o inverso. No final das contas, Sebastian Vettel permanece na liderança à entrada de Baku.

Por Diogo Santos

O Deserto Monótono do Bahrain

No Bahrain, o fim-de-semana correu quase de feição à Ferrari. Primeira linha da grelha, superioridade total face à Mercedes, nomeadamente nos pneus, vitória de Sebastian Vettel e dobradinha estragada apenas por uma roda mal-apertada no carro de Kimi Raikkonen que acabou por desistir, com direito a baixa médica do respectivo mecânico. O duo da Mercede subiu então ao pódio, com Valtteri Bolttas em 2º e Lewis Hamilton em 3º, o britânico que fora penalizado por troca de peças no carro e partira do 9º posto da grelha. Pierre Gasly (Torro – Rosso) fechou em 4º, num fim-de-semana em que a Mclaren colocou ambos os carros nos lugares pontuáveis.

Resultados de Sakhir.

China em Modo Electrizante

Na China, o mesmo cenário perspectivava-se. A Ferrari colocou ambos os carros na 1ª linha, com Sebastian Vettel a conquistar nova pole. Na partida, Raikkonen arrancou mais forte mas o alemão fechou-lhe a porta, relegando o finlandês para 4º. A corrida estava a correr dentro dos planos para a equipa italiana, até ao momento em que o duo da Toro Rosso se envolveu num acidente e, embora não tenha sido grave, deixou os destroços suficientes na pista para a entrada do Safety Car. A Red Bull aproveitou a janela e foi a maior beneficiada. Daniel Ricciardo e Max Verstappen ficaram com pneus frescos para o final da corrida e o australiano assaltou a liderança da prova. Até Ricciardo assaltar a liderança, o seu colega de equipa envolveu-se com Vettel, deixando o carro do alemão danificado. O alemão não foi além de 8º. Raikkonen salvou as cores da Ferrari, terminando em 3º.

Resultados de Shanghai.

Azerbaijão sob Luta Intensa

Segue-se Baku, local onde a Williams foi feliz no ano transacto. Este ano, não se prevê uma boa nova para a equipa de Sir Frank Williams. Pedro Nascimento, comentador da Sport Tv, realça que “apesar de ser apenas a quarta prova, são demasiados os sinais de que a equipa de Sir Frank Williams não tem forma de recuperar o terreno perdido de forma imediata”, perspectiva. O que prever então? Quem sabe uma luta renhida entre Mercedes, Red Bull e Ferrari. Pedro Nascimento aponta como favoritos “os pilotos da Mercedes, embora as coisas nunca tenham corrido de forma absolutamente pacífica para Lewis Hamilton neste circuito. Valtteri Bottas sabe o caminho da vitória e penso que será um dos favoritos mais fortes. No entanto, este ano a Ferrari chega a Baku melhor que em anos anteriores e com melhor velocidade de ponta. Com 2,2 km a fundo na zona de meta, seria um erro descurar um certo favoritismo do lado de Sebastian Vettel”, aponta.

Em 2017 a luta entre Hamilton e Vettel aqueceu.

Será interessante perceber o comportamento do carro da Mclaren que já prometeu uma evolução do carro para Barcelona. Sobre a temática, o comentador da Sport TV relembra que “a McLaren ainda tem um défice em velocidade de ponta e isso deve reflectir-se em algumas dificuldades no circuito de Baku. A partir de Espanha a história pode ser diferente, pois está prometido um MCL-33B”, conclui.

Os dados estão lançados. GP do Azerbaijão para acompanhar nos canais Sport TV de 26 a 28 de Abril nos seguintes horários:

Últimas Reportagens.

P